Notícias

Prosa Poética, no programa Tarde Ponto Com, por Mary Arantes: 'Ficamos menos exigentes'

Por Mary Arantes, 13/08/2020 às 16:48
atualizado em: 14/08/2020 às 15:35

Texto:

Foto: Pixabay
Pixabay
00:00 00:00

Quem não passou perrengue com compras online, delivery ou até mesmo pelo telefone, nesse isolamento? Hoje vamos falar de compras em tempos de quarentena.

Aqui em casa somos dois velhinhos, Moreco com 65 e uma prótese no coração e eu com 63, ou seja, grupo de risco total! Tivemos o privilégio de optar pelo isolamento e as compras por delivery nos salvaram. Entregues em casa, chegavam sempre na hora da fome!

Temos casos engraçadíssimos pra contar. Um dia pedi no sacolão 2 pepinos japoneses, aquele mais fino. Vieram duas bandejas, com mais ou menos uns 12 pepinos. Imagina o que um casal de velhinhos, vai fazer com tanto pepino? Fizemos salada com pepino, conserva de pepino e até no feijão, pensei em colocar.

Noutra lista, pedi dois mamões e esqueci de dizer que eram papaia, aquele menor. Chegaram dois mamões do tamanho de uma melancia. Foi a semana do mamão, da salada à vitamina.

Cleide Souto, querida amiga que mora em Caeté, disse que as meninas do sacolão, são jovens e muitas vezes não sabem distinguir, rúcula de agrião, ou tomate netuno do tomate cereja. Melhor mesmo é dizer, do redondinho, do compridinho, pra minimizar o erro.

Me contou que sempre preferiu cebolas pequenas, mas que agora, nas compras pelo telefone, vinha cada cebolona “dum” tamanho! Mas aprendeu que se cortasse a cebolona em 4, ela virava quatro cebolinhas.

Notei que a marca que mais gostávamos no supermercado, passou a ser A QUE TINHA. Prefiro doce de leite Viçosa ou Aviação, mas se não tivesse, podia ser A QUE TINHA. 

Sempre comprei dois tipos de sabão em pó, um melhor pras roupas e outro mais barato pra lavar o piso. Agora, o do piso lavava roupa e vice-versa. Se no supermercado só tinha pão com passas, comprávamos com passas e cada um que catasse a passa que não gostava.

Na falta do que julgava ser o melhor, não é que o mais simples, passou a fazer o mesmo efeito?! Ficamos menos exigentes!

Depois de 3 meses sem sair de casa, tive que ir ao médico. Na volta passei em frente ao Sacolão Pomar da Serra, na Contorno, e resolvi fazer o sacolão da semana. Depois da compra feita, passei o cartão de crédito e deu uma mensagem estranha. Passei de novo, e nada...

Completamente sem graça, disse ao gerente que deixasse minhas compras reservadas e que voltaria mais tarde com outro cartão. Ele me disse que eu levaria as compras e que mais tarde, mandaria alguém em minha casa, pra receber. Tive vontade de chorar, agradecer aquele bondoso senhor, pela gentileza e confiabilidade, afinal não sou cliente assídua dele.

Ao chegar em casa, contei o caso pro meu marido que deu gargalhadas, sabia que meu cartão estava vencido! O novo havia chegado, mas como não estávamos saindo de casa pra nada, tinha esquecido de me entregar!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link