Notícias

Cruzeiro volta a emplacar sequência de vitórias, o que não acontecia há mais de um ano

Time celeste tem 100% de aproveitamento sob o comando de Enderson Moreira

Por Fábio Rocha, 12/08/2020 às 16:31
atualizado em: 13/08/2020 às 15:58

Texto:

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

A vitória de virada sobre o Guarani, em Campinas, pela segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, foi a quinta consecutiva do Cruzeiro na temporada. O clube celeste voltou a emplacar a série positiva após mais de um ano.

A boa fase do Cruzeiro coincide com a chegada do técnico Enderson Moreira. O treinador assumiu o comando da equipe logo no início da paralisação do futebol brasileiro por conta da covid-19, ganhou reforços e teve tempo para fazer ajustes no time, que vinha de três derrotas seguidas (Atlético, CRB e Coimbra) com Adilson Batista.

Desde a estreia de Enderson no Cruzeiro, na vitória por 3 a 0 sobre a URT, no Mineirão, que marcou a retomada do Campeonato Mineiro, a Raposa só ganhou. Depois, o time bateu a Caldense por 1 a 0, em Poços de Caldas, pela última rodada da fase de classificação do Estadual – resultado que foi insuficiente para o clube avançar às semifinais do Mineiro –, e fez 3 a 0 no Patrocinense, pela semifinal do Troféu Inconfidência.

A sequência positiva continuou na Série B. Na estreia, o Cruzeiro venceu o Botafogo-SP por 2 a 1, no Mineirão. E nessa terça-feira (11), bateu o Guarani por 3 a 2, no estádio Brinco de Ouro da Princesa.

A última vez que o Cruzeiro havia conquistado cinco vitórias consecutivas foi em março do ano passado quando o time, então comandado por Mano Menezes, venceu Huracán-ARG (fase de grupos da Copa Libertadores), Tombense (Campeonato Mineiro), Tupi (Campeonato Mineiro), Caldense (Campeonato Mineiro) e Patrocinense (Campeonato Mineiro).

Naquela sequência de 2019, a Raposa foi além e chegou a registrar mais seis triunfos seguidos, totalizando 11, ao bater ainda Deportivo Lara-VEN (fase de grupos da Copa Libertadores), América (semifinal do Campeonato Mineiro), Emelec-EQU (fase de grupos da Copa Libertadores), América (semifinal do Campeonato Mineiro), Huracán-ARG (fase de grupos da Copa Libertadores) e Atlético (final do Campeonato Mineiro).

Depois, o Cruzeiro iniciou a crise técnica/política/administrativa e passou a amargar resultados ruins que culminaram com a queda do time para a Segunda Divisão do Brasileirão. O começo de 2020 chegou a ser bom, com três vitórias seguidas (Boa, Villa Nova e Tupynambás, todas pelo Mineiro), mas depois o time começou a tropeçar seguidamente. O mau futebol apresentado pela equipe fez a diretoria demitir Adilson Batista e contratar Enderson Moreira.

A equipe celeste tentará ampliar a sequência de vitórias no próximo domingo, quando enfrenta o Figueirense, às 16h, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela terceira rodada da Série B.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link