Notícias

BH tem menor ocupação de UTIs covid-19 desde início de divulgação de dados, ao somar rede privada

Desde que o boletim epidemiológico passou a contabilizar a ocupação de leitos, menor taxa havia sido em 18 de junho, com 74%

Por Bryan Gonçalves, 13/08/2020 às 17:53
atualizado em: 13/09/2020 às 00:49

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Gil Leonardi/Imprensa MG
Gil Leonardi/Imprensa MG

RESUMO

  • Os números positivos se devem, principalmente, à mudança da prefeitura na forma de contar as vagas
  • Desde 5 de julho, os leitos de UTI dos hospitais privados passaram a ser contados no boletim, que apresentava dados apenas da rede pública
  • A Prefeitura de Belo Horizonte vem avaliando com bons olhos a queda do percentual de ocupação em leitos de terapia intensiva
  • Se essa tendência se confirmar, aumentam as possibilidades de ter início a fase 2 de reabertura do comércio
     

Belo Horizonte chegou nesta quinta-feira a uma ocupação de 68,6% de leitos de UTI exclusivo para pacientes da covid-19. É o menor percentual desde que o boletim epidemiológico da capital mineira passou a contabilizar a ocupação de leitos, em 16 de junho (na ocasião eram considerados apenas os do SUS).

Os números positivos se devem, principalmente, à mudança da prefeitura na forma de contar as vagas. Desde 5 de julho, os leitos de UTI dos hospitais privados passaram a ser contados no boletim, que apresentava dados apenas da rede pública.

A justificativa do secretário municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto, foi uma pesquisa da Agência Nacional de Saúde (ANS) que aponta que 48,8% da população de BH tem plano de saúde e, portanto, não usaria a rede pública em caso de complicações por causa do novo coronavírus.

Flexibilização

A Prefeitura de Belo Horizonte vem avaliando com bons olhos a queda do percentual de ocupação em leitos de terapia intensiva. O secretário municipal de Saúde, Jackson Machado, e o prefeito de BH, Alexandre Kalil (PSD), se reuniram nesta quinta-feira, discutindo estes dados. 

Uma outra informação tratada é a de que, pelo segundo dia consecutivo, não há novos pacientes procurando vagas por conta de complicações causadas pela covid-19.

Com isso, as taxas de ocupação, que vem caindo, devem continuar diminuindo nos próximos dias. Se essa tendência se confirmar, aumentam as possibilidades de ter início a fase 2 de reabertura do comércio.

BH tem 27.485 casos confirmados de coronavírus e 758 óbitos causados pela doença.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link